Chefe da SECOM sobre Globo: “Não podemos investir 80% do orçamento em uma emissora que tem 35% da audiência”

Fábio Wajngarten, o secretário especial de Comunicação do Palácio do Planalto, esteve em uma sessão no Senado Federal e lá, sem mencionar a Rede Globo, fez críticas ao funcionamento da distribuição de verbas praticado pelas gestões do passado.

“Tenho relacionamento com inúmeros sócios, inúmeros proprietários de veículos, quase todos. E não tenho preconceito com ninguém e não vou deixar perpetuar este preconceito em quem quer que seja aqui em Brasília […] O governo tem que falar com todo mundo. Tem que investir em todo mundo, alicerçado nos mais rígidos critérios técnicos.”

“A gente tem uma emissora líder com 35% da audiência, aproximadamente, para um total investido nela entre 80% e 85%. Este é um ecossistema que o mercado precisa repactuar. Isso contribui para a concentração das verbas e não para a distribuição das mídias regionais e o fortalecimento dos veículos regionais. Quanto mais concentrado for e menos técnico for, menos sobrará para os outros veículos. Eu também tenho uma preocupação com isso”, disse ele.

“Não dá para ter uma Editora Abril quebrando, uma RedeTV! em dificuldades financeiras, uma Rede Bandeirantes muito endividada, muitos jornais fechando. Não fico feliz com isso. A gente tem que fazer movimentos contrários para fortalecer os grupos de comunicação. Não dá para fingir que nada acontece. A gente tem que promover a repactuação do setor. Esta diferença entre audiência e investimento é nociva para o ecossistema todo”, afirmou ele.

Com informação da Folha.