Polícia Federal segue no rastro de grupo que ameaçou Bolsonaro e ministros

A vida de Jair Bolsonaro não está nada fácil. Além de ter sofrido um atentado perpetrado por um ex-militante do PSOL, o presidente segue sendo alvo de grupos extremistas com valores esquerdistas e anticristãos.

Por sorte, a Polícia Federal não está brincando em serviço, e a “Sociedade Secreta Silvestre” pode estar com os dias contados.

Já foram alguns atentados realizados sem sucesso, e além de Bolsonaro, dois ministros já foram ameaçados.

O grupo que se intitula “ecoterrorista” assumiu a autoria de dois atentados recentes. O primeiro numa igreja a 50 km do Palácio do Planalto, o outro destruiu dois carros do IBAMA, e nos veículos foram encontrados explosivos. Ao assumir a autoria deste atentado, o grupo declaro que o ministro Ricardo Salles seria o próximo alvo.

Além dele, Damares Alves também já foi ameaçada.

Com informação do MBLNews.