Luciano Hang: “Greve dos estudantes que não estudam, apoiada por professores que não ensinam”

O empresário e ativista político Luciano Hang usou sua conta no Twitter para comentar a greve estudantil de quarta-feira.

“Greve dos estudantes que não estudam, apoiada por professores que não ensinam e promovida pelo Partido dos Trabalhadores que não trabalham” disse ele.

E continuou: “Quem faz paralisação em dia letivo, não está preocupado com a educação e sim prejudicar o governo que quer melhorar o nosso Brasil.”

8 Comentários em Luciano Hang: “Greve dos estudantes que não estudam, apoiada por professores que não ensinam”

  1. “Greve dos estudantes que não estudam, apoiada por professores que não ensinam e promovida pelo Partido dos Trabalhadores que não trabalham” – Perfeito!

    • O Brasil para os Brasileiros que são amigos do Presidente, que tem dívida perdoada e que acredita que o Nazismo é de Esquerda porque a Terra é Plana e o Sol gira ao redor da Terra e na cabeça do Olavo de Carvalho…. Depois quer julgar professores?????

      Super credibilidade este “empresário” ….

  2. Um empresário facista que manda em quem seus funcionários votam só podia pensar assim e o pior. Nunca sugere melhoras. Só o sacrifício dos mais necessitados lhe interessa. Um IDIOTA inútil..

  3. Concordo! Dia de semana quem realmente estuda mesmo está em casa fazendo trabalho, estudando pra prova e tem aqueles que estão trabalhando pra pagar a faculdade, já que os filhinhos de papai tiraram a vaga deles na federal pra poder fumar maconha e andarem pelados.

  4. Estudam e trabalham.. As instituições federais de ensino são superiores às particulares. No RS por exemplo, os alunos alcançaram nota maior no SAEB que as escolas particulares de Ensino Médio. Luciano : CALA A BOCA! E vocês também que pensam como ele.

  5. É interessante perceber como existem pessoas que parecem ignorar a militância e a balbúrdia. Claro que no meio dessa massa, existem os bons. Mas devemos focar em um Brasil capaz de sustentar seu povo, que precisa se desenvolver, que precisa crescer de maneira verdadeiramente sustentável. Como pessoas de nível universitário não conseguem entender isso. Brigar, xingar, ofender, nada disso vai resolver nada. Deveriam sim, estar à mesa com o governo, conversando sobre alternativas e mostrando verdadeiramente sua condição de escolas de nível internacional que fazem questão de gritar.

    Maurício

Deixe uma resposta