Esquerdistas tentam agredir mulheres em manifestação do MBL

O Movimento Brasil Livre, o MBL, decidiu iniciar uma série de ações em favor da reforma da Previdência, pauta necessária para o avanço econômico e social da nação.

No entanto, durante uma dessas ações, numa manifestação do grupo estavam membros, dentre eles mulheres, quando foram surpreendidos por um grupo de esquerdistas do PCO.

Relacionados:  Alexandre Garcia pede endurecimento da lei contra ataques MST

Acontece que, nem mesmo o fato de serem mulheres, impediu os esquerdistas de partir para a agressão e atitudes hostis, o que comprova a natureza do caráter esquerdista como extremista e agressiva.

Relacionados:  Com aposentadoria especial de deputado, namorado de Fátima Bernardes é contra a Reforma da Previdência, diz MBL