Projeto de Eduardo Bolsonaro defende expulsão de ‘estudante’ que depredar patrimônio público

O deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, apresentou um projeto bastante interessante para diminuir ou até acabar com a depredação do patrimônio público, em especial aqueles voltados à Educação.

Eduardo sugere em seu projeto que ‘estudantes’ que depredarem patrimônios públicos sejam expulsos das instituições de ensino, além da recusa de matrículas em outros estabelecimentos oficiais de ensino.

“A depredação do patrimônio é um fenômeno observado e tratado com naturalidade e muita tolerância em quase todas as instituições públicas de ensino. Ela se manifesta por meio das constantes pichações nas paredes e carteiras, no quebra-quebra de cadeiras, mesas e maçanetas de portas, bem como, através de tantos outros tipos de violência contra um espaço físico. Vale ressaltar que essa depredação aqui mencionada é praticada de forma intencional e voluntária e na grande maioria das vezes pelos próprios alunos” explicou Eduardo.

“É necessário conscientizar o cidadão de que o dinheiro gasto para a compra e conserto dos bens recebidos, principalmente nas escolas, provém dos impostos arrecadados e os recursos gastos com reformas, reposições, consertos e outras ações, poderiam ser aplicados em benefícios para a própria comunidade escolar” conclui o deputado.

O projeto foi apresentado na Câmara no dia 27 de fevereiro e aguarda a tramitação.