Defensor de Dilma, senador não quer Venezuelanos no Brasil

Existe uma máxima atribuída a Lênin, e que é seguida exaustivamente pelos políticos e personalidades de esquerda do Brasil: “Acuse os adversários do que você faz, chame-os do que você é”.

Durante muito tempo, todo o tempo que antecedeu a eleição de Jair Bolsonaro, nós, liberais, conservadores e indivíduos com valores de direita, fomos taxados de xenofóbicos, coisa que nunca se mostrou verdadeira. Além disso, quando Bolsonaro assumiu o cargo presidencial, tivemos um intenso aumento de foco na região de Roraima, ponto exato de entrada de venezuelanos refugiados. EM nenhum momento Bolsonaro negou ajuda, e muito pelo contrário, ajudou muito mais do que qualquer um de seus antecessores.

Agora, vem à tona os verdadeiros inimigos do povo venezuelano, além do próprio Maduro e seus asseclas. Aqui no brasil ainda existem muitos apoiadores do tirano, e dentre eles está um senador da República.

Logo após Bolsonaro anunciar um ajuda extra no valor de R$ 223 milhões aos refugiados, o senador Telmário Mota, chamou a ajuda de “infeliz” e se posicionou contrário à entrada de venezuelanos no Brasil.

Telmário, para lembrar, já cruzou a fronteira para trazer uma carta do ditador Maduro.

2 Comentários em Defensor de Dilma, senador não quer Venezuelanos no Brasil

Deixe uma resposta