Burger King sofre boicote nas redes após tentar ‘lacrar’ contra Bolsonaro

A empresa Burger King resolveu alfinetar o presidente Jair Bolsonaro chamando as pessoas que participaram do comercial vetado por Bolsonaro para o Banco do Brasil.

Bolsonaro, no entanto, respondeu via Twitter: “Qualquer empresa privada tem liberdade para promover valores e ideologias que bem entendem. O público decide o que faz. O que não pode ser permitido é o uso do dinheiro dos trabalhadores para isso. Não é censura, é respeito com a população brasileira.”

Relacionados:  Deputada comunista curte tweet afirmando que Brumadinho merece tragédia por ter votado em Bolsonaro

Logo após isso, a hashtag ‘BoicoteBurgerKing’ tomou o Twitter e chegou aos assuntos mais falados.

Relacionados:  Governo Bolsonaro aprova programa de demissão voluntária em estatais e vai economizar R$ 2,3 bi

Quem lacra, não lucra.