Suposta carta de Maduro pede que Senado ajude na abertura da fronteira do Brasil com a Venezuela

O senador Telmário Mota, ferrenho defensor de Dilma Rousseff na época do impeachment, esteve na Venezuela para conversar com o ditador Nicolás Maduro.

E de lá, trouxe uma carta, supostamente escrita pelo ditador. A carta tem como remetente o Senado brasileiro.

“Peço apoio de vossa excelência para estabelecer uma mesa de trabalho binacional, com participação do Senado do Brasil, para concretar as regras de convivência e respeito que nos permitam proceder a reabrir a fronteira, como gesto compartilhado de boa vontade” diz a carta.

“Excelência, reitero-lhe e mediante ao senhor, e a todas as instituições do Estado brasileiro, nosso desejo de retornar o caminho das relações bilaterais de cooperação, complementação e respeito mútuo, em benefício de nossos povos”.

Até o momento, Davi Alcolumbre, presidente da Casa, afirmou que não recebeu a suposta carta.

2 Comentários em Suposta carta de Maduro pede que Senado ajude na abertura da fronteira do Brasil com a Venezuela

  1. Isso é um ladrão, ditador sanguinário e assassino que usa Organizações Criminosas, como os PTralhas, para ficar enviando essas cartas que não serve nem para limpar bunda.

  2. Kkkkkkkkkkkkkkkkk caso essa carta existisse, ele pensa que vai ter o apoio do povo brasileiro? Apoiaremos o povo venezuelano quando ele se entregar e estiver preso, como o seu amigo LULADRÃO

Deixe uma resposta