Tacada de mestre de Moro para transferir líder do PCC isolou outros 134 membros da facção

Sergio Moro e Policiais

A liderança de Sergio Moro no campo da Justiça e da Segurança Pública está trazendo muitos benefícios já no curto prazo ao Brasil.

Nos primeiros meses do ano já foi detectado uma diminuição de 25% nos homicídios, número este bastante expressivo, por sinal.

Agora, surge à tona, maiores detalhes sobre a operação que transferiu o líder máximo do PCC, o Marcola. Com um excelente preparo por parte das forças policiais envolvidas, outros 134 presos, considerados mensageiros da facção, foram isolados. Além disso, outros 21 líderes também foram transferidos.

Relacionados:  Artistas comprometidos com o bem do Brasil fazem vídeo em defesa do Pacote Anticrime

“Isso foi feito com o setor de inteligência identificando presos que poderiam mandar algum tipo de mensagem para quem está na rua. Essa decisão de concentrar e isolar potenciais fornecedores de informação e de ordens acabou tirando a voz do bando” explicou o coronel Nivaldo Restivo.

Com informação do MBL.