Tacada de mestre de Moro para transferir líder do PCC isolou outros 134 membros da facção

A liderança de Sergio Moro no campo da Justiça e da Segurança Pública está trazendo muitos benefícios já no curto prazo ao Brasil.

Nos primeiros meses do ano já foi detectado uma diminuição de 25% nos homicídios, número este bastante expressivo, por sinal.

Agora, surge à tona, maiores detalhes sobre a operação que transferiu o líder máximo do PCC, o Marcola. Com um excelente preparo por parte das forças policiais envolvidas, outros 134 presos, considerados mensageiros da facção, foram isolados. Além disso, outros 21 líderes também foram transferidos.

“Isso foi feito com o setor de inteligência identificando presos que poderiam mandar algum tipo de mensagem para quem está na rua. Essa decisão de concentrar e isolar potenciais fornecedores de informação e de ordens acabou tirando a voz do bando” explicou o coronel Nivaldo Restivo.

Com informação do MBL.

16 Comentários em Tacada de mestre de Moro para transferir líder do PCC isolou outros 134 membros da facção

  1. Otimo! O Sérgio Moro tem o meu apoio e de minha família também. “Brasil! Esse é o pais que eu quero viver sem injustiça e impunidade”. BRASIL!!!!!!!!

  2. O jornalista honesto esqueceu de informar a seu leitores que essa queda foi representativa no NORDESTE,especialmente no Ceará(58%) de Ciro Gomes e que as causas apontadas pelo observatório da violência sugerem mudança de estratégia de atuação das facções criminosas e maior presença policial- que é comandada pelo governador.
    Em suma,nada haver com o Sr Sérgio conge Moro.
    Título tá mais pra tiragem do que pra jornalismo…

    • Se o governo do Ceará era competente para resolver, sozinho, os ataques no início do ano, por que solicitou ao ministro Moro ajuda da força nacional? O que Ciro tem a ver com isso. Nada

  3. GRANDÍSSIMO MORO – SEMPRE MAIS AMADO E ESTIMADO – AVANTE SEMPRE CONTRA BANDIDOS EM CADA CANTON E TAMBÉM NO STF TODOS OS POVOS DE BENS QUER ISSO

Deixe uma resposta