Governo divulga vídeo sobre 31 de março de 1964: “O Exército salvou o Brasil”

O governo de Jair Bolsonaro divulgou neste domingo um vídeo no qual explica qual era o verdadeiro clima em 1964.

“O Exército nos salvou” é a mensagem principal da peça, que definitivamente tem como objetivo trazer um pouco de luz aos acontecimentos ocorridos naquele ano.

Confira:

5 Comentários em Governo divulga vídeo sobre 31 de março de 1964: “O Exército salvou o Brasil”

  1. Bolsonaro agora tem que nos salvar das Organizações Criminosas PCC, PTralhada, CV, PSOLixo, TCP, PCdosBabacas, PDTrapaceiros, DEMilicianos. (P)MDBandidos.

  2. SOU DEMOCRATA CAPITALISTA DE CARTEIRINHA E VEJO NA INTERVENÇÃO MILITAR DE 1964 UM MAL NECESSÁRIO MAS NÃO CONCORDO COM O TEMPO QUE DUROU POIS NO FINAL TODOS OS VÍCIOS DE UMA DITADURA DE DIREITA QUANTO DE ESQUERDA SE REVELARAM E REALMENTE NÃO HAVIA OPÇÃO POIS COMO SE REVELOU QUE A ADMINISTRAÇÃO DO PT FOI UM DESASTRE UMA DITADURA DE ESQUERDA ONDE O CAPITALISMO É ESMAGADO NÃO A ECONOMIA QUE SOBREVIVA , PORTANTO A CONCLUSÃO E QUE A INTERVENÇÃO FOI BENÉFICA POIS PRESERVOU O LIVRE COMERCIO MESMO COM A ESTATIZAÇÃO DOS GRANDES PROJETOS , MAS USANDO EMPREITEIROS PARA CONSTRUIR-LOS GEROU EMPREGO E DISTRIBUIÇÃO DE RIQUEZA.MAS DEVERIA TER VOLTADO A DEMOCRACIA DEPOIS DO MANDATO DO PRIMEIRO GOVERNO MILITAR E ACHO ATÉ QUE SE UM GENERAL SE CANDIDATA-SE GANHARIA A ELEIÇÃO E DARIA UM RESPALDO AO GOVERNO.

  3. a bbc nao mente , le mond tambem nao mente sim houve um ato institucional n 5 que suprimiu deputados senadores presidentes e matou e prendeu e sumiu com corpos e houve tortura , SE nao aconteceu isto que a dignidade do exercito e forças armadas exponham os desaparecidos , mostrem onde estao os corpos dos excluidos por violencia e se houve violencia de civil pra com as instituiçoesque se julguem os que forem culpados a cadeia e tambem os que usaram de violencia contra civil que sjam julgados e devem ir pra CADEIA , nao posso esquecer a ANISTIA A ANISTIA A MAIOR VERGONHA NACIONAL PIOR QUE O 7 A UM

Deixe uma resposta