Condenados por Bretas, pegam 12 anos de prisão e R$ 308 milhões em multa

O juiz Marcelo Bretas, responsável pelos julgamentos na Lava Jato Rio, não está para brincadeira. Poucos dias após a prisão do ex-presidente Michel Temer, o juiz sentenciou nesta quinta-feira Jacob Barata e demais presos a 12 anos de prisão.

Além disso, os condenados também terão que pagar multa no valor de R$ 308 milhões, além do bloqueio de bens no mesmo valor das multas.

Relacionados:  Temer ataca prisão e toma resposta certeira de Bretas: "Respeito não se impõe... Se conquista"

Barata e os outros foram condenados na operação “Cadeia Velha”, um desdobramento da Lava Jato iniciado em 2017, e investigou pagamento de propina para deputados estaduais do Rio para agilizar pautas interessantes para as empresas de ônibus.

Na mesma condenação está Felipe Picciani, filho de Jorge Picciani, a 17 anos de prisão.

Relacionados:  Delações da Lava Jato restituíram R$ 785 milhões aos cofres públicos

Com informação dO Antagonista.