Campeã Ana Paula rebate Tiffany, jogador biologicamente homem que atua em torneios femininos

A reconhecida ex-jogadora Ana Paula entrou na polêmica entre Bernardinho e o jogador Rodrigo, conhecido como Tifanny, do Sesi-Bauru. Ana Paula saiu em defesa das mulheres, contra a presença de homens em campo atuando contra elas. Em comentários nas redes sociais, a medalhista de bronze nos Jogos de Atlanta afirmou que a militância LBGTI atacou Bernardinho por dizer a verdade. Segundo a atleta, uma “minoria barulhenta que quer empurrar a todo custo que sentimentos são mais importantes que fatos e biologia”. Depois, em mais dois tweets, seguiu defendendo seu ponto de vista. Contra a ideia de que um homem possa atuar em campeonatos com mulheres. O que vai contra todo o conceito do esporte.

A polêmica começou após um vídeo do SporTV2 em que Bernardinho aparece irritado após ponto de Tifanny: “Um homem é f*”. Na noite de terça-feira, Rodrigo ‘Tifanny’ foi fundamental para a classificação do Sesi-Bauru para as semifinais da Superliga Feminina em vitória contra o Sesc-Rio.

Homens, por terem biologicamente maior força física e uma estrutura óssea maior naturalmente saem em vantagens ao jogar contra as mulheres. O que irritou o técnico Bernardinho e a campeã Ana Paula.

O politicamente correto bagunçou até o esporte.