Raquel Dodge dá ‘nó’ no STF e mantém Lava Jato viva e operante

Raquel Dodge, a Procuradora-Geral da República, está atuando para manter a Operação Lava Jato viva.

Após o entendimento do STF em fixar a competência de julgamento de casos envolvendo crimes de caixa 2 na Justiça Eleitoral, o Brasil parou, mas ao que parece ainda temos bons brasileiros lutando pelo Brasil. Além de Moro e a força-tarefa da Lava Jato, capitaneados por Deltan Dallagnol, e as equipes da Operação que atuam em São Paulo e no Rio de Janeiro, Dodge resolveu se unir ao time.

Dodge pediu ao TSE para que juízes federais possam atuar em matérias eleitorais, ou seja, processos conexos continuarão nas varas federais e toda a manobra do STF é anulada. Atualmente, é preciso lembrar, que o presidente do TSE é Luiz Fux, que votou contra o entendimento que mandou os crimes para a Justiça Eleitoral.

Caso a manobra não funcione, Raquel ainda tem um plano B. A PGR pretende defender o arquivamento dos crimes eleitorais, mas com os crimes de corrupção e lavagem de dinheiro sendo investigados, dessa forma não haverá necessidade de encaminhar os processos da Justiça Federal para a Eleitoral.

Raquel merece os parabéns.

Com informações do MBLNews.