Senado cogita impeachment de Gilmar em vez de CPI

Com o crescente apoio de milhões de brasileiros, a CPI Lava Toga encontrou uma base muito sólida na opinião pública para se apoiar, mas nem todos os políticos pensam assim, e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre quer evitar uma guerra com o Judiciário.

Em meio a esse impasse, alguns senadores surgiram com uma terceira opção, que pode não satisfazer todos os resultados que a Lava Toga poderia trazer, mas sem dúvida é melhor do que nada.

Para tanto, foi sugerido o processo de impeachment de Gilmar Mendes como uma via menos traumática. “Essa [abertura do pedido de impeachment contra Gilmar] é uma outra situação. Entre uma CPI e um pedido de impeachment há uma diferença enorme e caminhos mais factíveis” diz uma fonte, e continua “A CPI pode, ao fim, cassar o mandato, punir um ministro? Não. Ela só expõe”.

Caso ocorra, o pedido de impeachment de Gilmar prevê que o ministro fique oito anos sem a possibilidade de exercer qualquer função pública.

Com informações do Valor.