Ciro diz que prisão de Temer “Viola a Constituição”

Ciro Gomes, do PDT, disse em entrevista à revista Época que a prisão de Michel Temer não deve ser comemorada.

“Se tem um brasileiro que acha que o Michel Temer merecia estar condenado e preso, sou eu. Não quero diminuir a militância de ninguém, mas, de fato, eu denuncio. Fui processado por ele e fui condenado, por essa fração estranha do Judiciário brasileiro, a indenizá-lo. Fui processado pelo Eduardo Cunha, que era parceiro e sócio dele. Estou cansado de saber desde o caso do porto de Santos que Temer é um corrupto sistemático. Virou presidente do PMDB [atual MDB] porque topou o serviço sujo de juntar dinheiro para pagar as contas dos colegas e tirar um pedaço para ele. Eu poderia estar comemorando essa prisão. Entretanto, minha consciência de cidadão e minha formação jurídica me obrigam a afirmar que esta prisão, feita como foi, viola a Constituição, porque a regra é a liberdade. O Brasil não pode comemorar a violação da lei, mesmo que seja para fazer aquilo que se alega ser justiça. O nome disso é justiçamento. Isso não se sustenta.”

Ciro ao ser questionado se acreditaria que Temer ficaria preso por muito tempo, respondeu: “Duvido. O que vai acontecer é que o ministro encarregado da revisão das providências da Lava Jato no Rio de Janeiro é o polêmico ministro Gilmar Mendes. Agora está com um novo pepino produzido pela turma da Lava Jato. Das duas uma: ou desperta a ira da opinião pública, que considera justa a prisão, e a desfaz, ou abandona a sua fama de bom jurista e sustenta essa aberração jurídica. Armaram para o Gilmar Mendes de uma forma bastante sofrida. Estou rindo para não chorar”.

A revista, no entanto, esclarece que “é provável que os recursos sejam julgados no STF pelo relator da Lava Jato, ministro Edson Fachin, devido ao fato de a operação que prendeu Michel Temer ter sido um desdobramento da Lava Jato em São Paulo”.

Com informações da Época.

2 Comentários em Ciro diz que prisão de Temer “Viola a Constituição”

Deixe uma resposta