Lava Jato contra-ataca e vira o jogo!

Em uma reportagem da Folha de São Paulo, o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação no Paraná, explicou quais serão as mudanças no modo de agir da Lava Jato, e como isso vira o jogo em relação à decisão do STF.

Disse ele: “A alegação do réu não basta. Você precisa de documentos materiais que comprovem aquilo, sob pena de que a competência seja determinada pela livre vontade do réu”.

Ou seja, conforme afirma a Folha, “Se um réu afirmar, por exemplo, que arrecadou propina para investir ilicitamente em uma campanha, a Lava Jato deve pedir a inversão do ônus da prova — ou seja, se o réu diz que havia caixa dois, então que demonstre”.

A Lava Jato está viva e muito bem estruturada!

Com informações da Folha e dO Antagonista.