Paulo Eduardo Martins dispara: “O STF é praticamente uma milícia de toga”

O deputado federal Paulo Eduardo Martins usou sua conta no Twitter para mandar um recado direto sobre o golpe que o STF está aplicando na Lava Jato.

Disse ele: “O STF é praticamente uma milícia de toga”.

Conforme noticiado pelo República de Curitiba, o golpe na Lava Jato pode anular inclusive as condenações de Lula. Até onde vai um tribunal para libertar um criminoso?

Precisamos da sua ajuda. Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

7 Comentários em Paulo Eduardo Martins dispara: “O STF é praticamente uma milícia de toga”

  1. Tem várias milícias comunistas Burguesas em todos as esferas da sociedade!!!!Mas vamos seguir em frente qualquer coisa INTERVENÇÃO MILITAR !!!ELES ESTÃO ZOMBANDO DI POVO BRASILEIRO!!!!

  2. Precisa renascer no Brasil um sentimento de responsabilidade em algum servidor do povo, elegido pelos votos destes ou, aproveitando a patotinha do poder congressista vigente, que façam o serviço que lhes são conferidos, com respeito á nossaTerra Brasilis e seus tupiniquins tão sofridos por gerações e gerações dessa política imunda praticada no Congresso Nacional “com seus Baratos e Afins”, Presidente Bolsonaro, comece já a socorrer os brasileiros, pois já começamos a sentir que a ciranda, cirandinha já começa a ser executada nos grandes salões do planalto central. Com respeito à indagação de Antonio Carlos, a Nossa Suprema Carta Magna foi alterada nos artigos ( sem citação) e outros que aglutinam a livre e espontânea liberdade de ação das Forças Armadas que passaram a ter a função de “proteger” a democracia de ALGUNS e seus asseclas. Pobre de nós. Não sou a favor deste ou daquele regime porém, quero viver, assim como a meus filhos, netos e bisnetos que já tenho, uma verdadeira democracia, sem conchavos e falcatruas que venham deturpar o verdadeiro sentido democrático de direito… Vejamos:

    ART. 36….. 1988
    Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.

    Art. 36. A decretação da intervenção dependerá:
    II – no caso de desobediência a ordem ou decisão judiciária, de requisição do Supremo Tribunal Federal, do Superior Tribunal de Justiça ou do Tribunal Superior Eleitoral;

    Constituição Federal de 18 de Setembro de 1946
    Art 36 – São Poderes da União o Legislativo, o Executivo e o Judiciário, independentes e harmônicos entre si.
    § 1º – O cidadão investido na função de um deles não poderá exercer a de outro, salvo as exceções previstas nesta Constituição .
    § 2º – É vedado a qualquer dos Poderes delegar atribuições.

    A Constituição Federal de 1988 subordina as Forças Armadas aos poderes constitucionais, não sendo possível mais que o seu emprego (sempre excepcional) na garantia da lei e da ordem ocorra de ofício.
    Mais informações: jus.com.br Bom dia Terra Brasilis!!!

Deixe uma resposta