Já com 40 horas de apagão, ditadura de Maduro cancela partos na Venezuela

Notícias de que o apagão está começando a deixar de ser realidade na Venezuela, só surgem agora, após mais de 40 horas sem energia elétrica.

Os serviços de saúde, certamente, foram os mais afetados pela ingerência do ditador Maduro.

Conforme informa O Globo: “A maternidade Comandante Supremo Hugo Chávez Frías, em El Valle, estava às escuras nesta sexta-feira (08). Apenas uma mulher grávida esperava para ser atendida, sentada em uma cadeira. As outras deixaram o centro para embarcar em uma rota incerta atrás de outros hospitais da cidade”.

É mais uma série de mortes a serem colocadas diretamente nas contas de Nicolás Maduro e sua falta de humanidade.

Com informações dO Gobo e dO Antagonista.