Em conversas com psiquiatras, Adélio avisa que pretende ‘terminar o que começou’

Segundo informa O Antagonista, Adélio Bispo, que é ex-militante do PSOL, tem dito a psicólogos e psiquiatras que não cumpriu sua missão e que ao sair da prisão tentará terminar o que começou, ou seja, matar Jair Bolsonaro.

A TV Globo afirmou que em laudo feito por peritos indicados pela Justiça Federal, Adélio é considerado doente mental. “O laudo aponta que ele tem um Transtorno Delirante Permanente-Paranoia e, por isso, foi considerado inimputável”.

O laudo ainda recomenda que ele seja internado por tempo indeterminado em manicômio judicial. Segundo ainda a TV Globo, o laudo aponta que Adélio não pode ser punido criminalmente pelo fato.

Com informações da TV Globo e dO Antagonista.