Empréstimos feito pelo PT à Venezuela somam R$ 2,6 bi e BNDES reconhece risco de calote

Ao todo, o valor que as gestões presidenciais do PT emprestaram à ditadura venezuelana chega em R$ 2,6 bilhões, e desta quantia R$ 472 milhões já encontram-se com atraso no pagamento.

O BNDES já assume abertamente a possibilidade de calote, e conforme informa a Gazeta do Povo, cabem recursos perante ao Fundo de Garantia à Exportação.

O débito venezuelano se dá por conta de quatro projetos financiados pelo Brasil: As linhas nos metrôs de Caracas de Los Teques – ambas estão a cargo da Odebrecht, e a construção de uma usina siderúrgica e um estaleiro, sob responsabilidade da Andrade Gutierrez. Os brasileiros bem lembram do envolvimento das duas empreiteiras na Operação Lava Jato.

Com informações da Gazeta do Povo e do Renova Mídia.