Delegação brasileira abandona reunião da ONU após defensor de Maduro começar a discursar

Nesta quarta-feira, as delegações Brasileira, Israelense e Australiana abandonaram uma reunião da ONU no momento em que o chanceler da Venezuela discursava.

Jorge Arreaza, assumidamente chavista e aliado de Maduro, subiu ao púlpito, e logo após isso a embaixadora brasileira Maria Nazareth Farani Azevedo saiu da sala, enquanto isso, aliados de Maduro gritavam “fascista”.

O boicote foi uma medida adotada pelo próprio ministro das Relações Exteriores para deixar claro que não reconhece de forma alguma como legítimo o poder de Maduro.

Arreaza, ainda foi capaz de afirmar que “Queremos o povo do Brasil e acredito que é o Brasil que precisa se libertar do neoliberalismo e das imposições. Estamos à disposição do povo brasileiro para que libere do pior”.

Quem precisa se libertar é o povo da Venezuela que é escravizado por um ditador sanguinário e incompetente.

Informação do Renova Mídia.