Tropas de Maduro queimam três caminhões com ajuda humanitária

Caminhões que transportam ajuda humanitária para a Venezuela foram queimados na fronteira com a Colômbia por tropas fiéis ao Ditador Maduro. Há relatos de que venezuelanos correram para salvar caixas de comida e remédios dos veículos em chamas. Voluntários que estão no local dizem que forças de segurança leais ao ditador Nicolás Maduro foram responsáveis por incendiar os caminhões.

O principal objetivo do Ditador parece ser matar a sua própria população de fome, já que há escassez de alimentos em todo o país.

Os crimes foram cometidos assim que os caminhões entraram em território venezuelano pela ponte São Francisco de Paula Santander, que liga as cidades de San Antonio y Ureña, na Venezuela, e Cúcuta, na Colômbia. Há relatos de que ao menos uma pessoa morreu e outras seis ficaram feridas na repressão das forças de segurança da Ditadura comunista da Venezuela ao avanço dos veículos com ajuda humanitária.

O povo venezuelano padece com a fome sob as amarras da tirania esquerdista.