Paulo Eduardo Martins manda recado ao STF: “se querem legislar, candidatem-se a uma vaga no poder legislativo”

O Brasil todo ficou bastante escandalizado com a postura do STF, que agora quer dar uma de poder Legislativo. O Tribunal passou quatro dias julgando se a homofobia deve ser enquadrada como crime de racismo. Após os votos de Celso de Mello, Edson Fachin, Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, todos favoráveis à medida, Dias Toffoli suspendeu o julgamento, ainda sem data de volta.

Diante disso, o deputado federal Paulo Eduardo Martins mandou um duro recado aos ministros do Supremo.

Disse ele: “Aos ministros do STF: se querem legislar, façam como eu fiz, candidatem-se a uma vaga no poder legislativo. A toga lhes dá a competência para aplicar as leis, jamais para redigi-las. Ao ignorar isso, condenam a corte e a CF. O legislativo vai reagir. Cuidado com as bengalas.”