Antes do fechamento da fronteira, venezuelanos correram comprar alimentos em solo brasileiro

Nesta quinta-feira o movimento comercial em Pacaraima foi bastante intenso.

O motivo foi que os venezuelanos quiseram comprar mantimentos após o ditador Maduro anunciar o fechamento da fronteira entre Brasil e Venezuela.

“Estamos correndo contra o tempo o mais rápido possível para poder passar antes que a fronteira feche” afirmou um venezuelano chamado Genson Medina.

“Vou levar mais por precaução. Fechar a fronteira é ruim porque nós precisamos comprar comida aqui” disse outro chamado Nelson Rodrigues.

O comerciante brasileiro Orandir Cardoso declarou: “Eu acho que os venezuelanos estavam prevendo que a fronteira seria fechada porque hoje o movimento aqui quase dobrou. De meio dia até uma hora foi o maior volume de compra, uns 30% a mais que em dias comuns”.

Informação do G1.