PGR pede que petista Paulo Pimenta seja alvo de inquérito sobre lavagem de dinheiro e estelionato

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu que o petista Paulo Pimenta seja investigado por lavagem de dinheiro, estelionato e ocultação de bens.

Raquel apresentou ao STF contrarrazões aos embargos de declaração em inquérito que investiga o petista, e pediu que os autos sejam imediatamente enviados para a Justiça Federal do Rio Grande do Sul.

Em maio de 2018, o relator do caso no STF, Luiz Fux, já havia determinado que os autos fossem enviados à primeira Instância, mas a defesa do deputado ainda tenta manter o processo no Supremo.

Relacionados:  PT e PSDB se unem para manter Janaína Paschoal longe da presidência da ALESP

Conforme noticiado pelo República de Curitiba, Paulo Pimenta foi acusado pelo próprio primo de comandar um esquema de fraudes milionárias.

Informação do Renova Mídia.