Exército da Venezuela reafirma lealdade a Maduro e se diz pronto para evitar violação de território

Nesta terça-feira, a Força Armada da Venezuela reafirmou sua lealdade ao ditador Nicolás Maduro.

No pronunciamento feito pelo ministro da Defesa Vladimir Padrino foi declarado que “A Força Armada permanecerá mobilizada e alerta ao longo das fronteiras (…) para evitar qualquer violação à integridade de seu território”, e ocorreu em resposta ao aviso de Donald Trump, que afirmou aos militares venezuelanos que caso ficassem do lado de Maduro, perderiam tudo.

Relacionados:  Por falta de apoio internacional, homenagem a Lula é cancelada em Foro de São Paulo

Padrino ainda afirmou “Reiteramos sem restrições obediência, subordinação e lealdade. Aqui temos presidente, aqui temos o comandante-em-chefe, Nicolás Maduro. Eles terão que passar por nossos cadáveres”.

Ou seja, o Exército do ditador segue lutando para que o povo não receba a ajuda humanitária enviada por outros países.

Relacionados:  Bolsonaro diz que fará o possível "para que seja restabelecida a normalidade na Venezuela"

Informação do Renova Mídia.