Governador de MG anuncia leilão de 2 mil carros do estado

Romeu Zema, o governador de Minas Gerais, que nas eleições de 2018 surfou na Onda Bolsonaro e colocou tanto o PT quanto o PSDB em seus devidos lugares, anunciou em vídeo que leiloará 2 mil carros da frota do Estado.

Disse ele na postagem: “De acordo com levantamento feito pela nossa equipe da Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão, existem cerca de dois mil carros da área administrativa do Estado que estão parados há mais de um ano. Um total descaso com o uso correto dos recursos públicos, cada vez mais escassos. Agora esses carros precisam ser leiloados para amenizar o prejuízo do Estado e evitar ainda mais desperdício do dinheiro público. Os leilões desses veículos destinados à área administrativa vão começar na próxima semana. Além disso, determinei um levantamento completo da frota estadual para que haja controle eficiente e a utilização correta dos veículos. ”

Em vídeo, Zema ainda afirmou que “Isso demonstra como o seu dinheiro, como você paga de imposto é mal usado. Mas já tomamos as providências. Vamos estar leiloando esses carros e o recurso apurado vai ser aplicado naquilo que é importante”.

View this post on Instagram

De acordo com levantamento feito pela nossa equipe da Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão, existem cerca de dois mil carros da área administrativa do Estado que estão parados há mais de um ano. Um total descaso com o uso correto dos recursos públicos, cada vez mais escassos. Agora esses carros precisam ser leiloados para amenizar o prejuízo do Estado e evitar ainda mais desperdício do dinheiro público. Os leilões desses veículos destinados à área administrativa vão começar na próxima semana. Além disso, determinei um levantamento completo da frota estadual para que haja controle eficiente e a utilização correta dos veículos. #MinasGerais #GovernodeMinas #RomeuZema #NOVOgovernoMG

A post shared by Romeu Zema (@romeuzemaoficial) on

1 Comentário em Governador de MG anuncia leilão de 2 mil carros do estado

Deixe uma resposta