Enquanto Brasil chora pelas vítimas em Brumadinho, Haddad passeia pela Europa

Enquanto o Brasil chora e lamenta por todas as vítimas do desastre em Brumadinho, Minas Gerais – Estado governado pelo PT até 28 dias atrás, e cujo ex-governador foi conivente com o rebaixamento do nível de risco da barragem que se rompeu na sexta-feira – o petista Fernando Haddad segue fazendo um ‘tour’ pela Europa.

Conforme noticiado por mídias alinhadas com o pensamento de esquerda, Haddad esteve com Tarso Genro em Portugal e Portugal, onde foi recebido “como chefe de estado”.

Relacionados:  Haddad com medo que Moro tenha acesso aos dados roubados de celulares de todos os políticos do país

Mas chefe de estado para quem? Haddad não só perdeu as eleições, como nunca teve a mínima chance, sujeito a atuar como o poste de um criminoso condenado. Mas assim age o PT, desconsiderando a democracia, boicotando a posse de Bolsonaro, mas exaltando as ditaduras comunistas ao prestigiar a ‘posse de Maduro’.

A tal ideia de que Haddad é um ‘chefe de estado’ é tão ridícula que ele sequer passa perto de ser a cabeça do próprio partido, sendo mais um petista de segunda ou terceira ordem.