Petista Paulo Pimenta é acusado pelo próprio primo de operar um esquema de fraudes no RS

O deputado federal Paulo Pimenta do PT foi acusado pelo próprio primo, Antônio Mário Pimenta, de operar um sistema de fraudes que já lesou produtores rurais da cidade de São Borja em R$ 12 milhões.

O golpe, conforme relatam arrozeiros da região, é basicamente a venda dos cereais porém sem receber pagamento.

Conforme os agropecuaristas procuraram a administração da empresa, coordenada por Antônio Mário Pimenta, descobriram que na verdade o dono da empresa é o petista Paulo Pimenta.

“Eu vasculhei Rio Grande, vasculhei Porto Alegre, vasculhei tudo que é parte que eu podia. Pedi ajuda, e o arroz não apareceu, simpelsmente sumiu. Se eu nao vendi e sumiu isso, é puro mérito do roubo” disse o pecuarista Odon Motta dos Santos.

“Eu sou de uma leva de uns seis ou mais que perdemos de 7 a 10 mil sacos de arroz. E teve dois ou três que levaram prejuízo de 90 mil sacos, outro de 150 mil sacos” informou outro pecuarista que preferiu não se identificar.

Desde 2012, o petista é investigado por estelionato no STF, e conforme parecer da PGR existem “indícios que apontam para o deputado federal como verdadeiro proprietário da arrozeira, ou, ao menos, como quem mantenha com a citada empresa algum grau de vinculação que o faça também responsável pelas fraudes noticiadas”.

Informação do G1

2 Comentários em Petista Paulo Pimenta é acusado pelo próprio primo de operar um esquema de fraudes no RS

Deixe uma resposta