Israel não reconhece mais Maduro como presidente da Venezuela

“Israel se junta aos Estados Unidos, Canadá, à maior parte dos países da América Latina e à Europa no reconhecimento da nova liderança da Venezuela”, disse o chefe do governo de Israel em uma mensagem em vídeo.

Na última quarta-feira (23), intensificaram-se os protestos em massa contra o atual presidente ilegítimo da Venezuela, Nicolás Maduro, em Caracas. No mesmo dia, o chefe do parlamento do país, Juan Guaidó, se autoproclamou chefe de Estado interino durante a vigência de um governo provisório.

Os EUA, o Brasil e vários outros países declararam o reconhecimento de Guaidó e exigiram que o ditador venezuelano Maduro não permita ações violentas contra a oposição.

Por outro lado, grupos terroristas do Oriente Médico, que rejeitam a democracia e o estado de Israel, saíram em defesa do Ditador Maduro.