Brasil e mais 12 países não reconhecerão novo mandato de Maduro

O governo brasileiro decidiu não reconhecer o novo mandato de Nicolás Maduro, marcado para iniciar no dia 10 de janeiro. A medida também foi adotada por doze países, sendo eles Peru, Canadá, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Guiana, Honduras, México, Panamá e Paraguai.

O chanceler brasileiro Ernesto de Araújo, que esteve presente na reunião do Grupo de Lima, afirmou que “Este mandato não resulta de uma eleição legítima”.

E continuou “Espero que o Maduro examine sua consciência e veja que é uma oportunidade que ele tem de deixar o poder com um mínimo de dignidade, talvez, se é que ainda existe, e que pare o sofrimento do povo venezuelano que está sendo oprimido por uma ditadura”.

Informação dO Antagonista.

Precisamos da sua ajuda. Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

3 Comentários em Brasil e mais 12 países não reconhecerão novo mandato de Maduro

  1. nao há o que dizer ,há fuga em massada população nao há um homem sequer para liquidar o maduro cutuca de baixo que ele cai é o absolutismo inospito e escravisador viva o comunismo democratico em que o povo em comum acordo escolhe quem vai dirigir a nação

  2. Parabéns ao legitile presidente JAIR MESSIAS BOLSONARO, não se pode reconhecer um presidente ilegal, o COMUNISMO está com seus dias contados.

Deixe uma resposta