Folha ataca Bolsonaro com imagem difamatória

O jornalismo da grande mídia há muito deixou de ser somente informativo e baseia-se hoje também em chacotas e informações mal investigadas. Claro que espalhadas pelas páginas são encontradas diversas matérias informativas mas não com o mesmo destaque das outras, que visam somente causar polêmica.

Ficou bastante evidente durante o período eleitoral, que a Folha decidiu aderir quase que assumidamente o posicionamento de esquerda e colocar o presidente eleito Jair Bolsonaro como vilão tornou-se uma consequência dessa movimentação.

Recentemente, o jornal decidiu ilustrar a aproximação do Brasil com o Estados Unidos com um ato homoafetivo entre os presidentes Bolsonaro e Trump. Mas o mais interessante, é o fato do jornal ser um dos primeiros a taxar o presidente eleito de homofóbico ao mesmo tempo que tenta atacar sua imagem sugerindo que ele seja homossexual.

Em respeito aos nossos leitores, desfocamos a imagem utilizada pela Folha, em que retrata-se um beijo entre Bolsonaro e Trump.