Juíza Lebbos nega visita de senadores a Lula e dá bronca “afrontaria a disciplina de visitação”

A juíza Carolina Lebbos, uma exemplar magistrada, da 12ª Vara Federal de Curitiba negou o pedido de visita de membros da Comissão de Direitos Humanos do Senado para visitar Lula na cadeia.

Lebbos afirma que desde que Lula foi preso, a sala onde ele segue encarcerado já foi visitada por diversas comissões parlamentares.

“Desde a data da prisão, em 7 de abril de 2018, três comissões de parlamentares já realizaram diligências no local de encarceramento do executado: em 17/04/2018 a Comissão de Direitos Humanos e Participação Legislativa do Senado Federal; em 29/05/2018 Comissão Externa da Câmara dos Deputados; em 17/07/2018 a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal”.

A juíza ainda afirmou que em nenhum dos relatórios anteriores foram demonstradas ‘irregularidades efetivas”, o que causa “certa estranheza” no novo pedido.

“Causa estranheza, nesse sentido, a aprovação de diligência, por comissão parlamentar dotada de elevada relevância no âmbito do Estado Democrático, para, novamente, sem exposição de motivos concretos, verificar as condições de um detento específico, que inclusive conta com a atuação de grande número de advogados em sua defesa”.

Desde a sua prisão, Lula recebe regularmente visita de amigos, familiares, médicos e religiosos, além ainda, dos advogados.

A composição da comitiva que pediu para visitar Lula consiste em 9 senadores do PT, dentre eles Gleisi Hoffmann, Lindbergh Farias e Paulo Paim, além de Roberto Requião do MDB, Vanessa Grazziotin do PCdoB e João Capiberibe do PSB.

Informação do UOL.

Precisamos da sua ajuda. Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

6 Comentários em Juíza Lebbos nega visita de senadores a Lula e dá bronca “afrontaria a disciplina de visitação”

  1. Parabéns a MM. Juizá, afinal, ao que me parece a prisão esta virando escola de samba, só falta o ladrão do lularapio e seus comparsas visitantes instituírem uma sala especial na cadeia para o lula receber seus coniventes políticos com cafezinho, cachaça etc.

  2. Atenção, temos que ir atrás do dinheiro roubado do povo, E do dinheiro emprestado a países, que o LULA LARÁPIO DIZ QUE EMPRESTOU E DEPOIS NÃO QUIZ RECEBER. TUDO ISSO FOI UMA MENTIRA. O DINHEIRO FOI ROUBADO AO POVO BRASILEIRO E SIMPLESMENTE PASSOU PARA BANCOS ESTRANGEIROS, COM UMA PROPINA AOS PRESIDENTES DESSES PAÍSES. ABRAM O OLHO. MANDEM VIR ESSE DINHEIRO EMPRESTADO, E VÃO VER A RESPOSTA QUE ESSES PAISES VÃO DAR.

  3. Eu tenho comentado em vários momentos que esse detento deveria ser transferido para um Presídio Federal de Segurança Máxima, haja vista a possibilidade de alguns visitantes ter, de alguma forma levar algum tipo de substância que venha, “a posteriori” causar a morte do detento, e depois levantar dúvida que a “tragédia” foi causada por membros da PF, ou outros vistantes.
    No presídio federal, já estipulado no ato da transferência, que o acusado somente poderia receber visita de advogado 1 vez por mês, para tratar de assuntos jurídicos do detento, com rigorosa revista na entrada e na saída, visando a não entrada de celulares, cartas ou bilhetes, tanto na entrada como na saída. Igual procedimento para visita de familiares, comprovado o grau de parentesco e com espacejamento a ser definido.

  4. Porque esses bando de vagabundos não vao em hospitais publicos , escolas , e até mesmo presídios para fazerem algo de útil ao invés de visitar um lixo já condenado e com inúmeras provas do delito cometido.
    Brasil terra de bananas

Deixe uma resposta