Procuradores que acusaram Luciano Hang apagam postagens de cunho esquerdista

No laudo realizado pelo perito Wanderson Castillo, que é especialista em crimes virtuais, foi apresentado que existe um histórico de militância em cinco dos sete procuradores que acusaram o empresário Luciano Hang de ter coagido seus funcionários a votar em Bolsonaro.

A ação em si pede que Hang, que tornou publico seu apoio ao presidente eleito Jair Bolsonaro quando ele ainda era candidato, pague uma indenização de R$ 100 milhões por “danos morais coletivos”.

Acontece que agora o perito constatou que os peritos estão vasculhando suas próprias redes e apagando as mensagens de cunho ideológico que comprovam a ação supostamente revanchista e partidária. Mas os prints ainda estão por aí.

Informação do MBLNews.

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

1 Comentário em Procuradores que acusaram Luciano Hang apagam postagens de cunho esquerdista

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.