Juíza Gabriela Hardt ensina feministas o que é empoderamento de verdade

No primeiro depoimento de Lula após a prisão, a Juíza que assumiu a Lava Jato deu um show de conhecimento jurídico, postura e dignidade.

O réu, sempre arrogante, tentou tripudiar pra cima da juíza e foi colocado em seu devido lugar.

A juíza é paranaense de Curitiba e se formou em direito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Após ter prestado concurso para a Justiça Federal, em 2007, foi nomeada, em 2009, como juíza em Paranaguá. Hoje está no comando da 13ª Vara Federal de Curitiba, a mais importante do país.

Não foi preciso apelar para o discurso de ‘vitimização’ para ter uma carreira brilhante e uma postura admirável. Quando presenciou discriminação, lutou para corrigir e se empenhou ainda mais em se superar. Ela fez por merecer. Muito estudo, muita competência, anos de dedicação e muita coragem para assumir um posto de tamanha exposição e importância.

Isso sim é empoderamento feminino.

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

44 Comentários em Juíza Gabriela Hardt ensina feministas o que é empoderamento de verdade

    • MEUS PARABÉNS JUÍZA, SENTI MUITA FIRMEZA COM A SUA POSTURA FIRME , CONSCIENTE, E NÃO SE INTIMIDAR COM A ARROGÂNCIA, PETULÂNCIA , CINISMO DESSE MARGINAL QUE NEM MERECIA SER MAIS OUVIDO E SIM JÁ CONDENADO DEFINITIVAMENTE, QUE ME DESCULPA ALGUNS JUÍZES EU PARTICULARMENTE CONFIO MUITO MAIS NAS ATITUDES DAS MULHERES, VOCÊS SÃO REALMENTE MUITO MAIS PERFECCIONISTAS E COMPETENTES DO QUE MUITOS HOMENS ESSA É A GRANDE VERDADE QUE MUITOS HOMENS MACHISTAS NÃO ACEITAM,

  1. bem que o moro avisou..ela é igual a mim, só que tem TPM, cuidado coma rigidez dela…esperamos que daqui pra frente entendam que ela é brilhante. Parabens Dra.

  2. Parabéns.Sou mulher e tenho o maior orgulho dessa juiza .Isso sim que é mostrar ser forte. Nao como essas feministas ridiculas que saem peladas nas ruas , fazendo um monte de merda.

  3. Parabéns excelentíssima juíza…
    Estamos à caminho do:
    “MUDA BRASIL”…
    E é por aí que veremos o começo de:
    “BRASIL ACIMA DE TUDO” e:
    “DEUS ACIMA DE TODOS…!!!!
    Brasileiros felizes com sua postura…
    PARABÉNS…!!!!

  4. Corrupto Ladrao e Arrogante ……. são eles que a Juiza Hardt vai destruir e botar na perpetua . Orgulho de ti juíza Gabriela . o Novo Brasil vai ser assim ….

  5. Parabéns à Doutora, com certeza, um grande exemplo. Que dê continuidade à esse belíssimo trabalho.
    Gostaria de deixar uma contribuição para que o Feminismo não seja caracterizado por ações de minorias, onde, na verdade, é um movimento bem mais amplo e que seu principal objetivo é a busca pela Equidade de gênero. A Equidade de gênero significa tornar-se consciente e transformar a posição de desigualdade e subordinação que as mulheres experimentaram ao longo de séculos de história em relação aos homens na família, econômica, social, política, cultural e histórica. A equidade de gênero implica o estudo das desigualdades entre os sexos, apontando as causas que as produzem. No entanto, não é apenas uma questão de determinar as desigualdades e discriminações em grupos humanos, mas deve agir em diferentes níveis para alcançar equidade e igualdade (DUARTE CRUZ, 2016).
    Desta forma, o Feminismo representa TODAS as mulheres e suas lutas, ao longo dos anos, por respeito à igualdade de direitos. Às mulheres que não se sentem representadas ainda, não as julgo, pois também já tive essa visão errônea, talvez por falta de clareza do que realmente esse conjunto de movimentos representa.
    Deixo um apelo para que não se deixem levar por estereótipos criados por minorias e que sempre busquem interpretar, com olhar crítico, toda informação que recebem, de modo a evitar conclusões que fujam do seu real objetivo.

    DUARTE CRUZ, JOSÉ MARÍA, & GARCÍA-HORTA, JOSÉ BALTAZAR. (2016). Igualdad, Equidad de Género y Feminismo, una mirada histórica a la conquista de los derechos de las mujeres. CS, (18), 107-158. https://dx.doi.org/10.18046/recs.i18.1960

    • Concordo com vc Joana P. O título da matéria tem um subtexto em que se quer dizer que a juíza ensina as mulheres o que é empoderamento e o que é ser feminista. Há uma confusão aí. A juíza é extremamente capaz e brilhante e isto é mérito dela. Assim como é mérito de uma mãe ensinar ao seu filho que homens e mulheres são responsáveis por manter a casa, onde moram, limpa e em funcionamento. Assim como uma mulher que luta por um lugar ao sol numa sociedade que é sim machista, não se pode negar. Assim como uma mãe luta para fazer com que o pai de seu filho tem responsabilidades tanto quanto ela própria. A juíza Gabriela Hardt nos orgulha, o título se equivoca. Ainda para confirmar meu ponto de vista, faz sentido dizer que uma piloto de avião ou uma piloto de fórmula 1, por exemplo é feminista porque exerce bem e com competência suas atividades?! Não tem nada que confundir o sucesso de uma profissional mulher em área de atuação onde somos em menor número, com feminismo ou empoderamento feminino!

  6. Parabéns excelentíssima juíza por mostrar a todos nós que o Brasil vai entrar nos eixos e voltar a ser digno de reconhecimento e respeito
    Fique com DEUS e que ELE sempre lhe guie e abençoe

  7. Muito bem Exma. Juíza Gabriela Hardt. Faz jus ao nome Hardt e também a profissão. Vou continuar orando para que mais juizas como voce surjam em nosso pais para julgar as causas com retidão.

  8. Uma Senhora conhecedora que na sua profissão, não é permitido errar, deu uma demonstração que vai conduzir esse processo de forma correta, meus parabens !!!

  9. Que honra pertencer aos mesmos antepassados! É glorioso perceber a garra da Dra.Gabriela HARDT! Imploro a Deus que a cuide e fortaleça/empodere a cada novo dia! De coração, um forte abraço de Rosângela HARDT Sperb e familiares.

  10. Há algo de crítica às feministas no título desta matéria. A juíza Gabriela Hardt não está querendo ser feminista, nem ensinar às mulheres como sê-lo. Ela está sendo competente e brilhante na profissão que escolheu, particularmente ao lidar com um reu poderoso e arrogante e seu advogado insolente. Nós mulheres sabemos de nossas lutas cotidianas para provar que somos tão capazes quanto ou algumas vezes mais capazes em áreas tradicionalmente vetadas a nós. Mesmo no nosso anonimato, mesmo sem um curso superior, travamos batalhas das quais só nós sabemos. O feminismo nasceu há muitos anos apontando as injustiças cometidas contra as mulheres, muito antes até de Simone de Beauvoir, esta sim uma grande feminista. A competência e brilhantismo da juíza são valores dela e isto não tem nada a ver com feminismo!

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.