20 dias após ‘denúncia do Whastapp’, jornal ainda não apresentou nenhuma prova

Exatamente no dia 18 de outubro de 2018, 10 dias antes das eleições de segundo turno, disputadas entre Jair Bolsonaro do PSL e Fernando Haddad do PT, o jornal Folha de S. Paulo descreveu em suas páginas um esquema de envio massivo de mensagens de Whatsapp.

O alvo das acusações era o candidato líder na corrida presidencial e hoje presidente eleito Jair Bolsonaro. O mais curioso e devidamente citado pelos apoiadores de Bolsonaro, foi o fato de que nenhuma prova estava anexada nas matérias, ainda que não faltassem detalhes sobre o suposto esquema

Agora, exatamente 20 dias depois, com Jair já eleito, e com as investigações por parte do TSE correndo, o jornal ainda não apresentou nenhuma prova de que o fato realmente aconteceu.

Siga-nos no Facebook

7 Comentários em 20 dias após ‘denúncia do Whastapp’, jornal ainda não apresentou nenhuma prova

  1. É lamentável que um jornal de nome se preste a fazer esse tipo de cafagestagem, tudo em nome de suas prefereprefe políticas, perdeu a credibilidade e o apoio popular em suas tiragens.

Deixe uma resposta

error: