Moro pede ao STF a retomada de ação contra ex-ministro petista

O juiz federal Sérgio Moro encaminhou um ofício para o STF hoje. O pedido direcionado ao Presidente da Corte, Dias Toffoli, pede a reabertura do processo contra o ex0ministro petista Guido Mantega.

O processo é referente ao periodo em que Mantega atuou como ministro da Fazenda no Governo Dilma Rousseff e participou de um esquema de repasses da Odebrecht para a campanha de Dilma em 2014.

A ação penal havia sido suspensa, após uma decisão do próprio Toffoli de manter a denúncia com a Justiça Eleitoral, pedido oriundo da defesa.

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

7 Comentários em Moro pede ao STF a retomada de ação contra ex-ministro petista

  1. POR FAVOR DELETEM ESTA DIATRIBE ESTABELECIDA PELO MINISTRO DO STF MARCO AURELIO MELLO, DESTE SITE MARAVILHOSO DA REPÚBLICA DE CURITIBA. ISTO É UM CASO DE POLÍCIA, UM MINISTRO DEFENDER TAL ASSERÇÃO PARA LIBERTAR O LULADRÃO, QUE VERGONHA!!!! ISTO É UM VILIPÊNDIO JURÍDICO E COMPORTAMENTAL.

    • CONCORDO, ISSO É ABUSAR DA DIGNIDADE DO POVO BRASILEIRO, UM CRIMINOSO COMPROVADAMENTE EM DUAS INSTANCIAS SER SOLTO, É DIZER, POVO BRASILEIRO, VOCÊS NÃO SABEM O QUE É JUSTIÇA, SÓ NÓS TEMOS ESSE PODER.

  2. NÃO ADIDANTA. VALE AQUI AS PALAVRAS DE ANA ARENDT

    Aqui os homens, enredados por um sistema invisível que a todos submete de maneira implacável, agem em conformidade com as normas e os “regulamentos” como se fossem (e efetivamente são!) autômatos preocupados apenas em cumprir o seu dever (ainda que monstruoso). E é em nome de tais deveres — que isentam os burocratas de qualquer culpa — que impõem sofrimentos aos semelhantes.
    Ana Arendt

  3. NÃO ADIANTA, ELES FAZEM PARTE DO ESTADO LEVIATÃ

    Vejam o que pensa Ana Arendt
    Aqui os homens, enredados por um sistema invisível que a todos submete de maneira implacável, agem em conformidade com as normas e os “regulamentos” como se fossem (e efetivamente são!) autômatos preocupados apenas em cumprir o seu dever (ainda que monstruoso). E é em nome de tais deveres — que isentam os burocratas de qualquer culpa — que impõem sofrimentos aos semelhantes.
    Ana Arendt

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.