Deputado aciona PGR contra empresa que fez show de Roger Waters

O deputado Jerônimo Goergen, reeleito no último domingo, protocolou na Procuradoria Geral da Nação um pedido de “apuração rigorosa” sobre o repasse da Lei Rouanet para a T4F Entretenimento, empresa responsável pela realização do show de Roger Waters, que em certa altura atacou Jair Bolsonaro e foi vaiado.

O deputado afirmou aO Antagonista que:

“O uso de uma marca política criada pela esquerda para uma campanha eleitoral, o #EleNão, não pode ser pago com dinheiro público. Por mais que o Roger tenha ideologicamente uma posição, a empresa dele o usou para atacar possíveis mudanças na Lei Rouanet [em eventual governo de Bolsonaro. Isso tem que ser investigado.”

Informação dO Antagonista.

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

12 Comentários em Deputado aciona PGR contra empresa que fez show de Roger Waters

  1. Pegar dinheiro do povo pra pagar uma merda de um desqualificado desses enquanto povo morre na fila dos hospitais ou até nos corredores. Isso é o cúmulo da ignorância é cuspir na cara do cidadão que paga a maior quantidade de imposto doundo pra não ter nada de valor em seu benefício isso tem que acabar.

  2. Desqualificado? Trouxa é o “bolsominion” ignorante que não conhece a posição política dele…vivemos uma democracia e qualquer cidadão, brasileiro ou não, tem o direito de expressar sua opinião política. Aliás, a ignorância é tanta que sequer ele se posicionou por A ou B, ele apenas fez referência a um facista declarado, nesse caso “o Coiso”.

    • Meu DEus… isso é afronta aos milhares que morreram vítimas de um Fascista na segunda guerra mundial! Ele vive em um país capitalista… como pode querer se meter aqui!!! Cérebro de amendoim o seu…
      Vá se informar sobre fascismo… não Banalise uma expressão dessas!!!

  3. É muito desconhecimento desse deputado. Roger Waters usando lei Rouanet? Senfo usado? Me poupe, nos poupe deputado. Pesquisa antes de fazer besteira.

  4. Tal nota e comentários só demonstram 3 coisas:

    1 – O pessoalzinho do ANTAgonista (que lançou a notícia nas redes) é no mínimo mal informado, para não concluir de fato que não são mal intencionados, uma vez que uma pequena pesquisa no portal da Lei Rouanet, mostraria que sequer um eventual projeto vinculado a lei e ao show do Roger Waters foi apresentado. Se fossem jornalistas de verdade, no mínimo iriam ignorar a bizarra postulação do referido deputado. No máximo deveriam gozar com tamanha estupidez.

    2 – O pessoalzinho da “república de CÚritiba” se fosse sério e não apenas meros papagaios dementes, também deveriam checar tal portal e não simplesmente reproduzir a informação, que aliás é infundada. Incompetência? Burrice? Aproveitadores da ignorância da massa????

    3 – As pessoas estão tão cegas e fanática ao tal do B17 que se esquecem de verificar a veracidade das informações e baseadas em notas mentirosas, defendem a qualquer custo a reputação do virtual presidente. Ninguém pode duvidar, questionar ou não gostar do referido senhor que é imediatamente atacado. Resta saber até quando esse fanatismo vai se sustentar. Com o Collor 1989, no primeiro ano não se achava um trouxa que tinha votado nele… Pobres coitados… eles não sabem o que dizem!

  5. O fato é que ele recebeu R$90.000.000,00 (noventa milhões de reais). De onde veio esse dinheiro? Quem o pagou? O Ministro da Cultura sabe de onde veio essa grana. Do nosso bolso, é claro. É uma bandalheira da zorra!!!!!!

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.