Janaína questiona “Por que alguém na Câmara dos Deputados quis criar um álibi para o autor da facada?”

Janaína Paschoal, a advogada e jurista que livrou o Brasil das garras do PT, usou de suas redes sociais para questionar quem teria sido o interessado em criar um álibi para Adelio Bispo dos Santos.

Segue a afirmação:

Muito grave essa descoberta! Fica reforçada a necessidade de uma apuração mais detalhada da tentativa de homicídio perpetrada contra Jair Bolsonaro. Por que alguém na Câmara dos Deputados quis criar um álibi para o autor da facada? Resta fragilizada a hipótese do lobo solitário.

Conforme divulgado hoje, Adélio teve seu nome registrado nos registros de visita da Câmara dos Deputados duas vezes no dia do atentado contra a vida de Bolsonaro, ou seja, alguém de dentro estava criando um álibi para ele.

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

7 Comentários em Janaína questiona “Por que alguém na Câmara dos Deputados quis criar um álibi para o autor da facada?”

  1. DAQUI A 30 ANOS, SABEREMOS A VERDADE JANAÍNA; ESTE JUNGMANN, É INTERESSADO EM POSTERGAR, RESPOSTAS QUE INTERESSAM A SOCIEDADE COMO UM TODO; ESTA CONVERSA MOLE SOBRE UM ASSASSINO PÉ DE CHINELO,QUE APARECE COM QUATRO ADVOGADOS!!!

  2. Para colocar o autor da facada em um helicóptero u jatinho levar até Jair Bolsonaro, dar a facada e ficar esperando o matador de aluguel pra retornar ele pra cámara dos Deputados..
    Assim se ele conseguisse escapar, como ele poderia ser acusado, não da um bom filme?? De açao?,

  3. Eles não esperavam que o cara fosse tão burro para dar a facada a distância, da forma que foi feito.
    Se o cara fosse um pouco mais inteligente , teria esperado o momento certo , um descuido , o Bolsonaro descer dó ombro para desferir o golpe ….
    Aí sim o agressor no meio das pessoas , passaria desapercebido e fugiria ….
    Graças a Deus , ele foi burro , o suficiente para não ter paciência de esperar …..

  4. Mas acredito que a PF esteja com a investigação praticamente concluída. Há uma omissão no tocante ‘a declaração do(a)(s) culpado(a)(s), visto o instante eleitoral.

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.