PSOL paga o dobro para homens, mas usa discurso de que mulheres recebem menos

Dos 15 cargos comissionados que o PSOL empregou na Câmara dos Deputados, 8 são homens e 7 são mulheres.

Até aí, nenhum problema, mas quando analisadas as médias salariais, é possível encontrar uma discrepância.

A média dos salários recebidos pelos homens é de R$ 13.258, 72, enquanto as funcionárias mulheres recebem apenas R$ 7.160,22.

A informação é de Murilo Ramos da Época.

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

1 Comentário em PSOL paga o dobro para homens, mas usa discurso de que mulheres recebem menos

  1. ESQUERDA FALANDO EM IGUALDADE DE GÊNERO? ME ENGANA QUE EU GOSTO!
    .
    Marcelo Rates Quaranta
    .
    Não foram poucas as vezes que vimos pelas redes sociais os protestos de mulheres “lacradoras” de esquerda, acompanhadas de militantes bradando aos quatro ventos sobre o machismo e as apontando as diferenças entre os homens e as mulheres no mercado de trabalho.
    .
    As “empoderadas” de esquerda (detesto esse termo), alimentadas pelos políticos da “igualdade”, afirmam categoricamente que só a esquerda poderá acabar com essas distorções, e costumeiramente partem para o ataque contra um determinado candidato à Presidência da República – Deputado e ex-militar – chamando-o de “misógino” e “machista”. Não estou aqui por este texto fazendo propaganda eleitoral para ele, e sim para chamar a atenção para a diferença entre o discurso e a realidade… Que estão bem distantes um do outro.
    .
    Até mesmo numa entrevista, na Rede Globo, a apresentadora “lacradora” Renata Vasconcellos tentou encurralar o tal candidato, querendo evidenciar um posicionamento machista do mesmo, como se este tivesse o poder de acabar com algo que sim, é disseminado. Enquanto isso, os partidos de esquerda levantam suas bandeiras de igualdade de condições no trabalho entre homens e mulheres, com uma divisão justa de vagas entre os dois gêneros, não é? É, mas só que não.
    .
    Por Lei cada Deputado Federal tem direito a nomear até 25 Assessores Parlamentares -aqueles inúteis que não cabem todos juntos dentro de um gabinete e que apenas vampirizam o dinheiro público. Mas e como é que anda essa divisão justa na Câmara dos Deputados, dentro dos partidos que levantam e defendem tais bandeiras?
    .
    Vamos começar pelo PT – Partido dos Trabalhadores, aquele mesmo que o seu líder máximo – hoje preso – se refere às mulheres como “grelos duros” (e isso não é misoginia, né?).
    .
    O PT tem em sua bancada 61 Deputados Federais, que empregam em seus gabinetes 1369 Assessores Parlamentares. O correto (pela lógica deles) seria que pelo menos 684 mulheres ocupassem tais cargos, para que o discurso de igualdade que eles pregam tivesse alguma validade. E isso acontece? Não. Desse total, 822 Assessores Parlamentares são homens, o que equivale a 60,1% do total, enquanto as mulheres ocupam somente 39,9%. Isso sem falar que a maioria esmagadora dos cargos de chefia de gabinete é ocupada por homens e não por mulheres.
    .
    Mas espera… Então no partido das esquerdopatas lacradoras as mulheres são inferiores aos homens? Dos 61 Deputados do PT, apenas 14 empregam um número igual ou maior de mulheres em seus gabinetes. Os outros 47 empregam um número superior de homens, sendo que tem Deputado que emprega 20 homens e somente 5 mulheres. Até mesmo no gabinete daquela que se diz “arauto da igualdade”, a Maria do Rosário, dos 24 Assessores Parlamentares, 15 são homens e 9 são mulheres.
    .
    E aquele partido dos Psicóticos Sociopatas Oligofrênicos Lunáticos (PSOL), que também levanta bandeiras de igualdade, e cujas lacradoras abrem as bocarras pra falar de “igualdade”? Ali são apenas 6 deputados, empregando 111 Assessores Parlamentares. Dentre esses Aspones, 63 são homens (56,8%) são homens e 48 são mulheres (43,2%). Ah… que peninha, “lacradoras”! Eles também acham vocês inferiores! Tanto que no Gabinete do líder do Partido, Ivan Valente, dos seus 20 Aspones, apenas 7 são mulheres. Legal não é?
    .
    É certo que isso acontece em todos os partidos, mas nenhum deles sai levantando bandeiras e alimentando coletivos de feminazis que acham que a direita é machista e opressora. Logo, quem alardeia igualdade deveria pelo menos agir de forma coerente com o discurso, para que este não seja vazio.
    .
    A propósito, não tive tempo de fazer uma pesquisa a respeito de quantos desses Assessores Parlamentares são negros, pobres e vindos da “exclusão”. Ainda bem… Se eu tivesse esse tempo, talvez essa esquerda passasse uma vergonha ainda maior do que esta de ver suas retóricas desmascaradas.
    .
    Ah… e quanto aquele tal candidato taxado de “misógino” e machista? Curioso… Seu gabinete emprega somente 14 dos 25 Assessores a que tem direito, e dentre esses, 8 são mulheres e 6 são homens. Bem “machista”, né?
    .
    Antes que a canalhice e a cretinice das militates e seus partidos permitam que estes venham dizer que isso aqui é uma Fake News, os dados apresentados foram extraídos do PORTAL DE TRANSPARÊNCIA da Câmara dos Deputados e podem ser checados a qualquer momento.
    .
    Tá com raivinha, tá? Fica não! Continue dizendo que a sua esquerda é a que combate o machismo e incentiva igualdade! Afinal, o discurso está pronto, já foi vendido e só basta repeti-lo.
    .
    E você, Renata Vasconcellos… Quer que o tal candidato vá combater essa prática na esquerda também

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.