Após decisão do STF, delegado da PF responde “pode refletir diretamente nos pedidos de prisão temporária”

Após a polêmica decisão do STF de proibir a condução coercitiva, pratica que impedia a destruição de provas, não faltaram declarações reprovando a conduta dos ministros do Supremo. O ex-procurador geral da República Rodrigo Janot escreveu em sua conta no twitter “tempos estranhos”. O General Eliéser Girão Monteiro também reprovou a decisão.

Outra resposta válida, foi a do presidente da Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal, Edvandir Paiva, que afirmou

A decisão do STF estabelece um parâmetro que pode refletir diretamente no aumento dos pedidos de prisão temporária, como forma de evitar riscos à investigação