Após nota oficial do Vaticano, PT confessa que estória do Rosário do Papa era “fake news”

Após a notícia sobre o Rosário do Papa espalhada pelo PT ter sido desmascarada nas redes sociais e pela mídia, com uma negativa oficial do Vaticano inclusive; o PT recuou e pelo twitter oficial da bancada do Senado, disse que “erraram”, mas continuam insistindo que o Rosário mesmo não tendo sido enviado pelo Papa foi enviado por um ‘emissário do Papa”; o que também é mentira, o sujeito não tem nenhuma ligação com o Pontífice.

812E9774-D10C-48EE-9522-D8BD40A0E739.jpeg

O Vaticano esclareceu que o advogado argentino Juan Gabrois viajou a Curitiba “a título pessoal” e que ele é “ex-consultor do Pontifício Conselho de Justiça e Paz”.

Confira a Nota Oficial do Vaticano:

“Em mérito às notícias circuladas sobre o suposto envio de um Terço pelo Papa Francisco ao ex-presidente Lula, esclarecemos que o advogado argentino Juan Grabois, fundador do Movimento dos trabalhadores excluídos e ex-consultor do Pontifício Conselho Justiça e Paz, tentou fazer uma visita – a título PESSOAL – ao ex-presidente, tendo após a tentativa infrutífera, concedido uma entrevista diante do prédio da Polícia Federal em Curitiba. Na entrevista – e nos ativemos a ela – EM NENHUM MOMENTO Grabois afirmou que o Terço foi enviado pelo Santo Padre, mas apenas “ABENÇOADO” pelo Papa”, diz a nota.

Siga-nos no Facebook

1 Comentário em Após nota oficial do Vaticano, PT confessa que estória do Rosário do Papa era “fake news”

  1. Moro é um sacana! Teve o topete de investigar uma súcia de aloprados,csabendo que o final seria a prisão de parte dela e a extinção da famigerada sigla mafiosa. Eita “caba” macho!!

Deixe uma resposta