Itália fecha seus portos para imigrantes ilegais

A Itália vai se recusar a deixar um navio supostamente humanitário com mais de 600 imigrantes atracar em qualquer um dos seus portos e pediu à ilha de Malta que abra suas portas para a embarcação, disse o governo no domingo.

Malta também rejeitou o pedido, dizendo que não tem nada a ver com a operação de resgate, abrindo a perspectiva de uma disputa diplomática entre os dois aliados da União Europeia.

A decisão do novo ministro do Interior italiano, Matteo Salvini, que também é líder da Lega Nord, partido conservador, representa uma jogada para cumprir suas promessas eleitorais de deter o fluxo de imigrantes ilegais entrando no país.

“Malta não acolhe ninguém. A França empurra as pessoas de volta à fronteira, a Espanha defende sua fronteira com armas”, escreveu Salvini no Facebook. “A partir de hoje, a Itália também começará a dizer não ao tráfico humano, não ao negócio da imigração ilegal.”

“Meu objetivo é garantir uma vida pacífica para esses jovens na África e para nossos filhos na Itália”, disse Salvini, usando a hashtag do Twitter “Fecharemos os portos”.

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.