Janaina Paschoal: “Voto impresso já é lei! Não deveria nem estar sendo discutido, mas implementado”

A jurista Janaina Paschoal, professora da USP, se manifestou contra decisão estapafúrdia do STF de atropelar o Legislativo e vetar voto impresso nas eleições de 2018. O Voto impresso já é lei e deve ser respeitado e implementado, quem faz as leis são os deputados, os ministros deveriam apenas obedecer e não querer legislar. Qual o interesse deles em manter as urnas fraudulentas?

Confira o comentário da jurista:

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

6 Comentários em Janaina Paschoal: “Voto impresso já é lei! Não deveria nem estar sendo discutido, mas implementado”

  1. Esse stf é uma quadrilha de bandidos, eles não seguem as leis, como querem exigir que os cidadãos brasileiros o façam? Eles defendem crimes e criminosos, soltam eles da cadeia quando um juiz de verdade condena

  2. STF está tão desmoralizado que, deveria ser extinto e todos presos. O povo tem que ir pras ruas, exigir seus direitos. Precisamos que os Movimentos de rua chame o povo para exercer seus direitos.

  3. Falou tudo !!! Não há outra alternativa ao voto impresso. LEI É LEI !!!!
    O STF deveria fazer cumprir a decisão da Câmara Federal e não modificá-la,
    Como diria o Boris Casoy….ISSO É UMA VERGONHA !!!

  4. O STF envergonha o Brasil. Em vez de ser um órgão do qual todos nós, inclusive os seus membros (denominados ministros?!), deveríamos nos orgulhar, tornou-se um tribunal caricato, com nobres e honrosas exceções. Por que afirmo isso? Primeiro, porque os votos daqueles magistrados (?!) já são conhecidos, antes mesmo de serem emitidos. Todos nós já sabemos, de antemão, as cores político-partidárias de cada um, e seus votos atendem apenas os interesses dos respectivos partidos e facções. Segundo, porque são indicados pelo presidente da República, a quem retribuem a gentileza da indicação. Terceiro, porque, não sendo concursados, questionam-se os seus níveis de conhecimentos jurídicos. Quarto e último argumento: sua manutenção tem um custo elevadíssimo, sem a correspondente prestação de serviços à Nação. Estes são os veredictos, senhores cidadãos, e a sentença é inequívoca: “Considerando sua inutilidade e alto custo, interdite-se o STF, em caráter definitivo, devendo as respetivas portas e janelas serem hermeticamente fechadas, a fim de que aqueles ares miasmáticos nunca mais atinjam a população brasileira. Notifique-se o Superior Tribunal Eleitoral a revogar o voto eletrônico, conforme determina a Legislação Brasileira. Revogam-se as disposições em contrário. Cumpra-se!

1 Trackbacks & Pingbacks

  1. Janaina Paschoal: “Voto impresso já é lei! Não deveria nem estar sendo discutido, mas implementado” – VEJA ISSO

Deixe uma resposta para FLORIVAL JOSÉ DE OLIVEIRA Cancelar resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.