Gleisi Hoffmann pode ser a candidata do PT à Presidência

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de acabar com a prerrogativa de foro para congressistas ampliou as opções de “plano B” no PT.

Caso o ex-presidente Lula seja realmente impedido de disputar a eleição, a presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann, alvo da Operação Lava Jato, entrou na lista de cotados.

Ela tem sinalizado que irá disputar vaga de deputada federal, mas, sem a garantia de que manterá seus casos no Supremo, pode acabar assumindo a vaga de candidata ao Planalto.

Gleisi, segundo o MPF, utilizava o codinome “Amante” nas planilhas de propina da Odebrecht

As informações são da coluna de Andreza Matais o Estadão:

Jaques Wagner, também investigado, planeja disputar o Senado e diz que não aceitará outra missão.

Gleisi e Wagner seriam os únicos que, na avaliação de Lula, teriam coragem de assinar o indulto para livrá-lo da prisão e de rever a lei da delação premiada. Fernando Haddad não cumpriria tarefas como essas.