Pesquisa revela que 84% dos professores de história são esquerdistas

Segundo a Gazeta do Povo, uma pesquisa intitulada “Esquerda ou Direita? Professores, opção política e didática da história”, feita com 288 professores de história do Brasil, Argentina, Chile, Uruguai e Paraguai, revelou que a grande maioria dos educadores da matéria se reconhecem como esquerda.

84,5% dos professores brasileiros disseram preferir siglas de esquerda ou centro-esquerda. E somente 15,5% preferem o centro, centro-direita ou direita.

Para os autores do estudo, os dados obtidos “provocam reflexões sobre o papel dos formadores de professores de História”, e reforça “a importância de conectar política e didática na constituição da responsabilidade docente.”

(Sul Connection)

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

39 Comentários em Pesquisa revela que 84% dos professores de história são esquerdistas

  1. Eles sao esquerdista comunistas socialistas ou nao sao a favor da democracia e liberdade de expressao parar todos? Eu nao sou esquerdista nem diretista; mas sou a favor crescimento evolutivo de todos os seres humanos livres. Sou libetardor no sentido de liberdade para todos como Deus assim a estipulou; nem Ele mesmo ultrapassa o nosso livre-arbitrio; e por isso que Ele nos colocou neste planeta de provas e expiacoes.

  2. Antes de opinar por qualquer bandido já falecido. Certos professores deveriam tomar informações direto com quem conviveu sobre ameaças desses bandidos hoje já falecidos. E não acreditar em história distorcida por paixões ideológicas.

  3. A maioria dos professores adora esse sistema em que pode tirar licença, fazer greves, não precisam atingir metas. Não querem largar a teta do Estado, que vai diminuir mesmo com a direita entrando no poder!

    • Olha você esta enganado, para isso acontecer até esse novo. Governo que vai entrar tem que mudar pois os previlegios só esta. Mudando de poder.

  4. Eu gostaria de ver o teor da pesquisa, pois toda a pesquisa tem uma pespectiva a buscar. No entanto, compreendo que todos que percebem a vida, as evoluções do homem em sociedade, que tenham lido, não só outros historiadores, mas antropologos, sociologos, filosofos, podem perceber a sociedade para alem da questão economica. Aprendem sobre Bem Vivwer, sobre Mais valia, sobre ação e fato social, percebem as dicotomias das naturezas, percebe a influencia dos dogmas e de todo o simbolismo em questões que podem ser estruturante e coersitivo, Não sou da area de Historia, mas, acredito que ao estudar os fenomenos historicos, mesmo que discordadndo de classicos, acabem se alinhando no campo mais a esquerda justamente por não ser algo meramente economico, mas sim mais huimanos, nas percepções das divercidades e da necessidade de respeitar as minorias sociais no contestos de suas proprias historia,,, Um abç.

    • Teu texto é um verdadeiro erro em si mesmo. Todos os governos de esquerda, com seus filósofos e sociologos de plantão, foram opressores no seu sentido humanitário, distribuidores de fome, produtores de miséria, ignorância, escravidão social e educacional, manipuladores da verdade e das populações, com a riqueza única de seus líderes e seus cúmplices.

      • Gostei do seu comentário Alcides é muito bom encontrar quem não sofreu lavagem cerebral e usa sua prõpria consciência para pelo menos tentar acordar os incautos

      • Os professores, foram os mais prejudicados, pelo governo PT. Não entendo o porque de tanta paixão, por uma ideologia que só denigre a classe.
        O salário que recebem é uma humilhação, pelo tanto que eles são importantes na formação profissional do sêr humano. Tem que haver mudança, para que possamos viver em um País, onde todo cidadão é respeitado e valorizado. Deus é Fiel !
        SOU BRASIL!

    • Chris DS, você não é da área de História, muito menos da área de gramática e ortografia.
      Vê se coloca um bom corretor de textos, só para dar uma enganadinha.

  5. Eu lembro da época de escola, e hj, depois de estudar sozinha, somente usando documentos como material de estudo, vejo claramente como os professores de história atuam como exímios desinformantes e doutrinadores de alunos!

  6. Por isso hoje vivemos está falta de patriotismo, falta de interesse coletivo, pessoas cada vez mais cheias de frescuras e direitos, jovem revoltados sem caica, sustentados pelos pais, se achando no direito de ser contra tudo que va de encontro a seu alto grau de egoísmo, jovens alienados por professores que pregam está defesa a esses imbecis que viveram no passado, e que se avaliados seriamente em nada contribuíram para a evolução do país.

  7. Sou professora de artes, área pouco valorizada nas escolas. Uma área riquíssima pois lida e relaciona com todas as outras e principalmente com a expressão. E gosto muito de história, pois tbm tem muito haver com artes, pois é primordial conhecer sobre história para entender o contexto da criação. Portanto, concordo com o Cris, somos humanistas. A TEORIA do comunismo é realmente linda, querendo abraçar a todos com a igualdade, porém a prática é cruel pois promove uma igualdade nivelada por baixo. Não sou direita nem esquerda, por isso concordo com o Rodney C. creio na liberdade para todos como Deus nos proporcionou. Nem todos os professores são assim alienados, e sim, a maioria. O que reforça a melhor preparação dos mesmos e a necessidade de uma maior valorização e não culpá–los pela sua má formação.

  8. Bem, então ainda bem que não estou nesse “padrão esquerdista”. Embora lamento meus colegas, em sua maioria, seguirem essa linha, respeito todas a forma de expressão e livre arbítrio para a escolha.

  9. Por alguns motivos os professores gostam da esquerda, gostaria de saber quais! mas o que o povo que vota na direita (bolsonaro) quer é um melhor ensino para os filhos ,que os professores não sofram mais violência nas salas de aulas .

    • Não so isso Eduardo Rosa, ter o direito de sair de casa, sem sofrer um assalto, sem correr risco de morte por causa de um celular. Olha percebo que não sou e nunca serei de esquerda. Eu penso que um governo deve proporcionar pra sua população é uma vida digna e de trabalho, carteira assinada, e não fazer com que o povo seja dependente, vivendo precariamente de um bolsa família.

  10. Acreditam veementemente em uma proposta curricular tendenciosa de cunho esquerdista e a tem como única verdade, sem procurar outras fontes de informação para consolidar fatos.

  11. O que vejo aqui é uma falta de respeito imenso pelos professores que com bastante dificuldade, leciona nas escolas públicas e privadas desse país. Sou professor e não vejo doutrinação idelógica. O que vejo é a apresentação dos fatos históricos. E quanto fatos não há argumentos. Por isso que nosso país está tão degradada. Os profissionais responsáveis pela mudança de patamar são humilhados e desrespeitados.. Bem vindo à barbárie.

    • “O que vejo é a apresentação dos fatos históricos. E quanto fatos não há argumentos.” Penso que o “quanto” deve ser lido como “contra”, e “fatos históricos” como “falácias”, e contra falácias há, felizmente, argumentos. Já a doutrinação, meu caro, de fato é um fato. Uma recomendação, professor: volte a estudar.

  12. Professor sofre com as arbitrariedades dos governos estaduais e federais. Alguém disse que professor não quer sair das tetas do governo, quem disse isso e um babaca. Deve ser mais um que reproduz informações sem conhecimento algum. Sem falar no salãosa miserável e muitas vezes ter que dar aulas em 4 ou 5 escolas, nos três períodos pra poder pagar as contas, muitas vezes tratados como baba de alunos, a escola muitas vezes tratadas como depósito. E uma luta pra fazer a chamada muitas vezes, e vcs acham que “doutrinamos” alguem???
    Sou professor de história, tento mostrar as várias visões de mundo analisando e abordando os fatos históricos, contextualizando. Existem pessoas extremistas sim, mas esses existem em todos os lugares. E se de esquerda não e ser comunista, e ser oposição, acho que falta um pouco de conhecimento a quem acha o contrário… Vão conhecer as escolas, os professores e as condições deploráveis que eles passam e mesmo assim tentam fazer seu melhor. Mas trabalhamos com gente de todos os tipos de pensamentos e os potes alunos são aqueles de mentes limitadas, não abertas a aceitar opiniões diferentes, trazem de cada essas limitações que aprendem com seus familiares que transmitem esses pensamentos limitados. Na maioria dos casos aqueles familiares que críticam tanto, principalmente os professores, mas nunca aparecem numa reunião de pais.

  13. “Uma simples e justa Emenda Constitucional, a de nº 9 de 22 de julho de 1964, logo após 31 de março, inverteu o apoio dos “intelectuais” brasileiros (jornalistas, professores e escritores) que passaram a hostilizar os militares propiciando às “minorias esquerdistas” (socialistas e comunistas) chegarem ao Poder.

    Art. 113 Constituição de 1934 “Nenhum imposto gravará diretamente a pro-fissão de escritor, jornalista ou professor”.

    Uma semana depois de assumirem o governo, os militares patrocinaram uma emenda constitucional número 9, que se tornaria o maior erro deles.

    Promoveram a emenda constitucional número 9 de 22 de Julho de 1964, e logo aprovada 81 dias depois, que passou a obrigar todo jornalista, escritor e professor deste país a pagar imposto de renda, algo que nenhum destes fazia desde 1934.

    Este é um dos segredos mais bem guardados pelos nossos professores de história, beneficiados que eram.

    A ponto de os novos militares, jornalistas, professores de história e escri-ores de hoje nem sabem o que ocorreu de fato.

    Os militares terminaram com o Artigo 113 n 36 da Constituição de 1934 e o mesmo artigo 203 da constituição de 1946.

    “Nenhum imposto gravará diretamente a profissão de escritor, jornalista ou professor.”

    Por 30 anos foi uma farra de sonegação de impostos, algumas faculdades vendiam diplomas de jornalista “até arcebispo era jornalista.” (5)

    Só que com esta medida os militares de 1964 antagonizaram, em menos de dois meses de poder, toda a elite intelectual deste país.

    Obrigaram pela primeira vez jornalistas, escritores e professores a paga-rem Imposto de Renda, a serem cidadãos responsáveis e solidários.

    Antagonizaram aqueles que até hoje fazem o coração e as mentes das novas gerações.

    Estes, obviamente, se revoltaram imediatamente. Afinal, “A maior parte da grande imprensa participou do movimento que derrubou o Presidente João Goulart e foi, sem dúvida, um dos vetores de divulgação do fantasma do co-munismo”, vide João Amado – Historiador.”

  14. Professor, na minha opinião, tem que pesquisar e ensinar, na verdade o que aconteceu e não ficar defendendo ideologias em sala de aula. Quer participar de algum partido comunista, facista ou petista, que faça isso fora da sala de aula. Se o PT fosse tão bom teria melhorado para os professores e trabalhadores nesses 13 anos de poder, e isso não aconteceu!

  15. Acho que ter um posicionamento não é um problema, o problema é pensar que todos tem que pensar igual e usar a sala de aula para esse fim e a pior, das piores atitudes, é excluir ou atacar os que pensam diferente!

  16. Queria saber a localização geográfica da “República de Curitiba”. Alguém poderia me informar? Também saber que instituto fez a pesquisa.

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.