Cármen Lúcia diz o óbvio: “Lei não permite registro de candidato condenado em segunda instância”

A presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, disse nesta terça-feira, 29, em evento realizado pela revista Veja que condenados em segunda instância, como é o caso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Operação Lava Jato, não podem registrar a candidatura.

“Direito brasileiro não permite que haja, pela Lei da Ficha Limpa, o registro válido daquele que tenha sido condenado a partir de um órgão colegiado. Juridicamente, é isso que se tem no Brasil”, disse a ministra.

Ou seja a narrativa petista de que Lula será candidato mesmo preso, é falsa. Juridicamente é impossível que um presidiário governe o país.

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

1 Comentário em Cármen Lúcia diz o óbvio: “Lei não permite registro de candidato condenado em segunda instância”

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.