Milícias vão de casa em casa nas favelas e ‘convencem’ eleitor a votar em Maduro

Para dar continuidade a ‘revolução socialista’, Milícias venezuelanas foram de porta em porta nas favelas de Caracas para “convencer” os eleitores a votar em Nicolás Maduro, publica o Estadão.

O relato partiu de moradores das regiões de Petare, a maior favela de Caracas. Que se sentem oprimidos pelos socialistas milicianos, que praticamente lhe obrigam a votar no ‘Comandante’ Maduro.

Uma moradora de 55 anos do bairro de Catia, no oeste de Caracas, disse ter sido ameaçada com pistolas por mascarados duas vezes. “Ninguém pode protestar aqui, ou eles vão contra nossos filhos”, afirmou. Ela é militante do partido Vontade Popular, de Leopoldo López, impedido de concorrer à presidência e em prisão domiciliar. Os principais líderes antichavistas recomendaram um boicote à votação presidencial. A adesão dos eleitores de oposição a este chamado deve definir a votação.

A eleição presidencial venezuelana acontece amanhã. Os principais adversários de Maduro são o ex-chavista Henri Falcón e o pastor Javier Bertucci.

Com as pressões por parte das milícias e as constantes fraudes eleitorais no país, o resultado já é sabido.

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.