Procuradoria contesta Gilmar Mendes e pede nova prisão de Paulo Preto

A Procuradoria da República em São Paulo voltou a pedir a prisão do ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, apontado como operador do PSDB, em audiência, nesta segunda-feira, 14. Para o Ministério Público Federal, ele demonstrou “total desrespeito à Justiça” ao não comparecer à oitiva. Souza foi solto na sexta-feira, 11, por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes.

O ministro também concedeu, em outra decisão, habeas corpus para que ficasse suspenso o interrogatório de Souza nesta segunda-feira, 14. Na audiência, além de outros acusados, somente compareceram os advogados do ex-diretor da Dersa.

Para a procuradora Adriana Scordamaglia, “independente da natureza da audiência e dos atos praticados em outra instância, diga-se, STF, o fato é que o acusado Paulo Vieira de Souza demonstrou total desrespeito à Justiça de 1ª instância e a todos os demais corréus que compareceram ao ato”.

Siga-nos no Facebook

1 Comentário em Procuradoria contesta Gilmar Mendes e pede nova prisão de Paulo Preto

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.