‘Ocupar prédio é um vício’, diz líder de movimento ‘sem-teto’

Matéria do O Globo mostra algumas facetas da mente de um dos líderes de invasões em SP.

Um dos principais interlocutores entre ex-moradores do edifício que desabou após um incêndio no centro de São Paulo e o governo municipal, Ricardo Luciano Lima, de 41 anos, o Careca, contabiliza ter invadido cerca de 50 prédios pela cidade. Desde 2012, quando participou da primeira ocupação, treinou o olhar para identificar imóveis abandonados na capital e concentrou suas forças para derrubar portas e paredes para invadi-los.

— É um vício. Quem gosta de figurinha, vê uma banca de jornal e procura figurinha. Quem gosta de novela, quer revista para saber as notícias da novela. Eu ando olhando para cima para ver os prédios — resume Careca, que responde por sequestro, cárcere privado e furto de água. Os crimes, segundo os autos, foram cometidos nas invasões.

Com a recente tragédia do prédio invadido em São Paulo, foi descoberto que os líderes de movimentos ‘sem-teto’ cobravam aluguel de até R$400 das famílias ‘invasoras’. Isso pode explicar o vício.

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

1 Comentário em ‘Ocupar prédio é um vício’, diz líder de movimento ‘sem-teto’

1 Trackbacks & Pingbacks

  1. ‘Ocupar prédio é um vício’, diz líder de movimento ‘sem-teto’ – VEJA ISSO

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.